domingo, 28 de dezembro de 2008

"... um homem se humilha, se castram seus sonhos..."

video

Dia 24 último eu recebi umas cestas básicas para distribuir e já estava a caminho de Ceilândia Norte para entregar a quem pudesse fazer esse trabalho por mim.
Quando ia passando pela tesourinha da 302 Norte, vi um camarada sentado na grama, tremendo de tanto chorar... devia ter uns 30 anos e não estava tão mal vestido.
Na contramão do bom senso (já fui assaltado uma vez fazendo isso), parei o carro e ofereci uma das cestas pro camarada... puts! Pensei "chora porque não tem o que levar pra casa"
O olhar dele não era de um miserável, mas de um entre milhões igualmente desencantados da vida e se sentindo humilhado.
Ele aceitou a cesta sem me olhar nos olhos... falou um obrigado baixinho.
Perguntei se ele queria conversar, ao que ele balançou a cabeça negativamente.
Fui embora sem coragem de tentar dizer mais nada.

Na verdade, agora sei, ele chorava porque não tinha como levar alguma coisa pra casa.
Uma certeza tenho: se ao invés de uma cesta básica ele tivesse recebido a oportunidade de trabalhar, o desesperado se transformaria na minha frente em um guerreiro.
Levei as outras cestas ao seu destino me perguntando a razão disso tudo, e uma certeza tenho: a melhor cesta que podemos pensar em oferecer é uma cesta de oportunidades.

2 comentários:

  1. A ótica social só pode ser esta mesmo. Dar ou doar é algo paternalista e sazonal. O benefício da cesta básica é limitado ao tempo de consumo dos produtos integrantes desta cesta. Já a oportunidade de ser útil, empregado, gerar condições para adquirir os gêneros básicos de necessidade com os próprios méritos, é algo mais estrategio, mais perene e duradouro. É apostar neste ser humano. Estatíscas são claras ao demonstrar que em localidades extremamente pobres, a cesta básica, bolsa família e outros benefícios ofertados representam instrumentos para a acomodação de grande número de famílias, contribuindo para enormes sagas sociais.

    ResponderExcluir
  2. Sensacional o texto! De uma sensibilidade e consciência social exemplares!!! Parabéns!!

    ResponderExcluir